Sobre a Bela Vista

Bairro da Bela Vista

Caminhando para o final do século 19, São Paulo deixava para trás o seu status de província. Os serviços de gás iriam substituir as lâmpadas a óleo existentes, a expansão da cultura cafeeira fez com que o porto de Santos exigisse uma ferrovia que ligasse Santos ao interior paulista que foi construída pelos ingleses e escoceses, em 1867, a abertura do Curso de Direito de Faculdade São Francisco, que foi, juntamente, com a de Olinda, a primeira universidade brasileira, e, sobretudo, o clima, atraíam os brasileiros de outros estados e os estrangeiros. Vinham, em sua maioria, como trabalhadores, uma vez que alguns países da Europa, então pobres, não pareciam prometer futuro algum. Aqui se instalavam tanto na capital quanto no interior do Estado. Já os brasileiros de outros estados, e do interior, vinham em busca de estudo para os filhos.

Avenida Paulista iluminada

Os engenheiros responsáveis pela construção da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, a então São Paulo Railway, pediram aos monges beneditinos para usar parte do terreno do Mosteiro de São Bento, para ali construir um campo de golfe, no que foram atendidos. Só que a cidade se expandia em direção ao rio Tietê, e isso obrigou a transferência do campo para um outro local. Então, em 1901, lá se foi o campo para uma área próxima à confluência das avenidas Paulista e Brigadeiro Luis Antonio. Esse local era o Morro dos Ingleses, cuja denominação permanece até hoje.

Já os escravos libertos, que outrora se escondiam pelos arredores do triangulo central da cidade, também começaram a se estabelecer no que é hoje é o Bairro Bela Vista (nome devido claro as belas visões do bairro). A economia paulistana já se mostrava a céu aberto: o comércio, e a indústria. E também a chamada economia subterrânea: os ambulantes, os carroceiros, os amoladores de facas, os vendedores de leite de cabra, de doces, e toda sorte de comércio que se propagava paralelamente ao que poderia ser chamado de oficial. O transporte, por exemplo, dependia muito dos carroceiros.

Bairro Bela Vista Hoje

A Bela Vista é um distrito situado na região central da cidade de São Paulo, que abrange os bairros do Morro dos Ingleses, Bixiga (não oficial) e Vila Helena.

Dentro de seus limites estão localizadas algumas das mais importantes atrações paulistanas – como o lendário bairro do Bixiga, com suas cantinas, teatros e festas populares e o Museu de Arte de São Paulo. Abriga também a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, referência no ensino de administração de empresas no Brasil.

MASP na Bela Vista

O distrito é atendido pela linha linha 2 (linha verde) do metrô. O romance Anarquistas Graças a Deus de Zélia Gattai se passa no bairro assim como parte do enredo de um popular livro infanto-juvenil intitulado O Mistério do Cinco Estrelas.

A Bela Vista apresenta um grande contraste social, tendo famílias de classe média alta no Morro dos Ingleses, nas proximidades da Avenida Paulista, e famílias mais pobres na região chamada de Bixiga.

Para homenagear a comunidade de moradores deste maravilho bairro, o Encontra São Paulo criou o Encontra Bela Vista na cidade de São Paulo.

Blog do Guia do Bairro Bela Vista

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias da Bela Vista por email
 

Dados Principais sobre a Bela Vista

População 57.204 hab. (2000)
Renda média R$ 2.435,70
IDH 0,940 - elevado
Subprefeitura Sé - www.prefeiturasp.org
Região Administrativa Centro
Área Geográfica Centro Expandido

Vídeo sobre o bairro da Bela Vista
Veja mais vídeos sobre o Bairro da Bela Vista

Mapa da Bela Vista



Camera Online Avenida Paulista


Moradores ilustres da Bela Vista

 

   

  Sobre o EncontraBelaVista
Fale com EncontraBelaVista
Anuncie no EncontraBelaVista
Cadastre sua Empresa no EncontraBelaVista (grátis)



Termos EncontraBelaVista | Privacidade EncontraBelaVista


Bandeira da cidade de São Paulo