Ciclista morta na região da Bela Vista era bióloga e trabalhava no hospital Sírio Libanês

A ciclista que foi atropelada e morta por um ônibus na manhã desta sexta-feira (2) na avenida Paulista, região central de São Paulo, era bióloga e pesquisadora do hospital Sírio Libanês. A informação é de uma amiga da vítima, que está no 78º Distrito Policial (Jardins), que investiga o caso –o hospital também confirma a informação. Segundo testemunhas, a ciclista usava equipamentos de segurança, como capacete e colete de sinalização.

Outro amigo da ciclista confirmou que Juliana Dias, 33, era de São José dos Campos (SP) e fazia diariamente o percurso entre o trabalho, perto da avenida Paulista, e a residência atual, na Vila Mariana (zona sul de SP). O acidente ocorreu na altura do número 1.264, próximo à rua Pamplona. A Polícia Militar informou que a vítima foi atingida na cabeça e na perna.

Ela foi atropelada por um ônibus da Via Sul, que fazia a linha Sacomã-Pompéia 478-P-31. Segundo uma testemunha –a depiladora Maria Célia Reis Fagundes, 44–, o ônibus trafegava em velocidade normal no momento do acidente e a vítima teria se desequilibrado e caído da bicicleta depois de discutir com o motorista de um outro ônibus, que a teria fechado no trânsito.

O motorista do veículo presta depoimento nesta tarde. O cobrador já foi liberado, mas saiu sem falar com a imprensa.

Por conta do acidente, duas faixas da pista sentido Consolação foram interditadas e liberadas por volta das 12h50. Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), logo após a liberação, um outro pedestre foi atropelado no mesmo trecho, na altura do número 777, por uma motocicleta. Ainda não há informação sobre o estado de saúde da vítima.

O ônibus envolvido no acidente está parado em frente ao DP, e dentro do veículo está a bicicleta. Agora à tarde, ambos vão passar por uma perícia do Instituto de Criminalística de SP.





No início da tarde, um grupo de ciclistas realizou um ato de protesto na avenida Paulista contra a morte da ciclista. Por volta do meio-dia, o grupo ficou por cinco minutos deitado na via até a Polícia Militar chegar. Alguns ciclistas resistiram à solicitação da PM para sair e tiveram que ser carregados para fora da avenida.

Hospital lamenta morte

Em nota, o hospital Sírio-Libanês lamentou a morte da funcionária. “A Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês lamenta profundamente a perda trágica de sua colaboradora, a bióloga Juliana Ingrid Dias, que exercia a função de analista de laboratório no Banco Público de Sangue de Cordão Umbilical. A direção, funcionários e amigos compartilham com a família o pesar pelo seu falecimento.”

“Alegre e engajada”

Luiza Calandra, 26, gerente de comunicações e uma amigas da ciclista, afirmou hoje que ela era uma pessoa engajada por condições de acessibilidade aos ciclistas, alegre e que acreditava “em mundo melhor”.

Também ciclista, Luiza confirmou que hoje, às 19h, a ONG Massa Crítica vai fazer um protesto pedindo mais segurança a quem pedala pelas ruas de São Paulo. O ponto de partida será a praça dos Ciclistas, na Paulista, próximo à Consolação.

“O mais triste é que quem anda de bike corre risco todos os dias, mas a gente não vê ninguém mudando essas atitudes. Só no meu trabalho, metade dos colegas vai de bicicleta –todo mundo ficou arrasado hoje com a morte da Ju”, afirmou.

Ainda segundo Luiza, Juliana participava ativamente de movimentos que discutiam a acessibilidade urbana dos ciclistas e tinha um temperamento amigável. Sobre o fato da ciclista ter discutido com um motorista momentos antes do acidente, a amiga afirmou: “Todo mundo que eu conheço e que é ciclista tenta não ser agressivo com o desrespeito dos outros, mas chega um ponto em que não tem mais o que fazer”, definiu Luiza. “É indescritivelmente horrível isso que aconteceu, mas mais ainda por, aparentemente, ficar a sensação de que nada vai mudar.”

Fonte: UOL





Deixe seu comentário

[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive] [an error occurred while processing this directive]