Protesto reúne cerca de 500 médicos na Bela Vista, diz associação

Cerca de 500 médicos se reúnem na manhã desta quinta-feira (7) na Praça da Sé, região central de São Paulo, em protesto por reajuste dos valores repassados por planos de saúde, segundo a APM (Associação Paulista de Medicina).

Os profissionais saíram em passeata da sede da associação, na rua Francisca Miquelina, na Bela Vista, e chegaram à Sé por volta das 11h. A previsão é de que o ato dure até as 12h.

Policiais militares e agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) acompanharam a passeata. De acordo com a assessoria da APM, há entre os manifestantes, além de médicos, estudantes de medicina, dentistas e outros profissionais da área da saúde. Membros da Associação Paulista de Usuários de Planos de Saúde também estão na Sé, apoiando o ato.





Uma paralisação nacional também está programada para hoje, mas ainda não há um balanço de adesão. Durante todo o dia de hoje serão feitos apenas atendimentos de emergência. Pacientes que tinham consulta marcada não serão atendidos.

A paralisação, de acordo com a APM, é referendada pela AMB (Associação Médica Brasileira), CFM (Conselho Federal de Medicina), Fenam (Federação Nacional dos Médicos) e pelo conjunto das sociedades de especialidades médicas.

“Nos últimos dez anos, os reajustes dos honorários médicos foram irrisórios, enquanto os planos [de saúde] aumentaram suas mensalidades bem acima da inflação. Alertamos a sociedade que tal situação é hoje insustentável, com riscos de sérios prejuízos à saúde e à vida daqueles que decidiram adquirir um plano de saúde, na busca de uma assistência médica de qualidade”, diz manifesto divulgado pelo setor.

Fonte: Folha de S. Paulo





Deixe seu comentário

[an error occurred while processing this directive]
[an error occurred while processing this directive] [an error occurred while processing this directive]